artes

cobalto                                                                                                                                                                               

Cobalto (2015-2017) é um projeto sobre a exploração da plasticidade, geometria e estética do concreto.

 

O projeto foi fundamentado com base na experimentação do design contemporâneo, no (re)uso de materiais brutos e nas infinitas combinações de cores.

O processo artesanal permitiu a fusão do trabalho intuitivo, sensível e técnico.  Em busca da transformação do cinza sólido das cidades à reprodução da durabilidade e resistência do concreto em uma escala menor e mais afetiva.

(...) Mas é em nome do que Gottfried Leibniz, no século XVII, chama de “pequenas percepções” que a Cobalto desenvolve sua maior potencialidade. Segundo ele, todos os seres humanos elaboram suas noções pessoais acerca do mundo, inclusive acerca das cidades, a partir de minúsculas percepções sequenciais que se acumulam ao longo do tempo. Se a materialidade é o elo entre o homem e a experiência, se por isso ela é capaz de eternizar uma sensação, se é a sua percepção que sustenta a infinita coleção de estímulos inconscientes que constrói a nossa ideia de realidade, então o concreto da Cobalto em toda sua subjetividade transcende a simples decoração e se torna representação genuína da experiência urbana.  (Anna Lobato)

Parceria de projeto: Ana Carolina Resende